Páginas

29 de jul de 2007

Um coração de carne

Que diria Jesus se vivesse em nossos dias, tão marcados pela violência, pela injustiça, pelos medos de todos os tipos?

Certamente, não cairia em nenhum tipo de catastrofismo, nem apontariam culpados, não ameaçaria com o final dos tempos, não fecharia sobre o mundo as portas da esperança.

Certamente, repetiria as bem-aventuranças, insistindo em todos os aspectos, compreendendo a angústia de sempre do coração humano que quer ser mais, mas acaba sempre fazendo menos. Simplesmente porque nosso coração de pedra precisa de um coração realmente de carne, um coração realmente humano. É assim o coração de Deus...

'A nossa glória maior não está em não cair nunca, mas no levantar-se sempre depois de uma queda”.

Confúcio, filósofo chinês

Nenhum comentário: