Páginas

20 de jul de 2007

Eu fiz diferença

Esta é a história de um escritor que morava numa praia tranquila, junto a uma colônia de pescadores.

Todas as manhãs, ele passeava à beira-mar para buscar inspiração, e, à tarde, ficava em casa escrevendo.

Um dia, caminhando pela praia, viu um vulto que parecia dançar.

Ele foi ao encontro desse vulto e ao aproximar-se, encontrou um menino pegando as estrelas-do-mar da areia e jogando-as, uma por uma, de volta ao oceano

Porque está fazendo isso? - perguntou o escritor.

Você não vê? - disse o garoto - A maré está baixa e o sol muito quente. Elas secarão com o calor, vão morrer se ficarem aqui.

Meu jovem, exitem milhares de quilômetros de praias por este mundo afora e centenas de milhares de estrelas-do-mar espalhadas por elas. Você joga umas poucas de volta ao oceano . . .Que diferença isso faz? - indagou o escritor.

O jovem pegou mais uma estrela da areia, jogou-a no mar, olhou dentro dos olhos do escritor e disse:

-Para essa . . .eu fiz diferença.




Não importa se o que estamos fazendo vai resolver todos os problemas do mundo. O que interessa é que estejamos fazendo sempre o nosso melhor. Isto é fazer diferença.


Nenhum comentário: