Páginas

19 de ago de 2007

Salmo 121

O Senhor é teu guarda, tua sombra,
O Senhor está à tua direita.
De dia o sol não te ferirá
Nem a lua de noite.

O Senhor te guarda de todo o mal,
Ele guarda a tua vida;
O Senhor guarda a tua partida e chegada,
Desde agora e para sempre.

Guarda-me, sim, Senhor,
porque sou teu.
E à tua sombra me abrigo
como a ave no calor do pleno dia.

Afasta de mim o que não for
sinal de vida,
o que não me levar a ti.

E que outras palavras
meus ouvidos não ouçam
a não ser as tuas.

E que outra segurança
minha existência não tenha
a não ser a de saber
que de ti venho e
para ti caminho com desejo infinito.

Nenhum comentário: